quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

MAN on Vimeo

MAN on Vimeo

Manifesto Carnavalista - Pelo Carnaval de Rua de SP - Osvaldinho da Cuica

Manifesto Carnavalista - Pelo Carnaval de Rua de SP - Nei Lopes

Revolução na América do Sul - AUGUSTO BOAL

Vida de Menina - filme completo

Vida de Menina - vida muito difícil na época da desigualdade e racismo

https://www.youtube.com/watch?v=UJl76JNmM6o


https://www.youtube.com/watch?v=pqUjjyy4q58




Enviado em 21 de dez de 2010
Direção - Helena Solberg, 2005
Inteiramente rodado em locações em Diamantina, MG, em 2003. Baseado no "diário de Helena Morley, focaliza a vida na decadente Diamanteina, pós-auge do diamente, através do olhar da menina Helena Morley, interpretada brilhantemente por Ludmila Dayer.
Prêmios:
Gramado - Melhor Filme, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Trilha Sonora, Melhor Direção de Arte e Melhor Filme do Júri Popular
Festival do Rio - Melhor filme Júri Popular
Lançado em 2005
Produção Radiante Filmes
Disponível em DVD

*postagem atualizada em 23 11 2016

domingo, 23 de dezembro de 2012

Canção do mundo outro

SOMOS TODOS 132 - ZAPATISTAS - MÉXICO

CLIQUE AQUI PARA VER A POSTAGEM NO FACEBOOK  >>> https://www.facebook.com/nadiagalst/posts/10200183798859098?notif_t=like


http://www.adital.com.br/jovem/noticia_imp.asp?lang=PT&img=S&cod=69510

Primavera Mexicana: Seis Dias para Salvar o Mexico (2012) (Legendado)

Primavera Mexicana 2: O Manifesto 132

EI XI MIRABELA - ARTE-MURAL JOSÉ APARECIDO DE ALMEIDA

Trailer Estendido - Augusto Boal e o Teatro do Oprimido

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Sons de Carrilhões (João Pernambuco) - Turibio Santos

Amelie Soundtrack - Yann Tiersen (Original)

Heidegger por Abujamra.flv



Bookmark and Share

 *postagem reprisada em 15 11 2015, link: 

http://sarauxyz.blogspot.com.br/2015/11/reprise-heidegger-por-abujamra-quando.html

Provocações - Toda Mulher é (Rubens Jardim) - Abujamra - 19/07/2011

Provocações - Uma Mulher Espera por Mim (Walt Whitman) - Abujamra - 28/0...

Top Tracks for Chico Science (lista de reprodução)

A Cidade (Clipe) - Chico Science & Nação Zumbi

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Globalização Milton Santos - O mundo global visto do lado de cá.

LANÇAMENTO DE MEU LIVRO SOBRE O CASO BATTISTI



 Meu livro sobre O Caso Battisti:
Lançamento do livro, dia 06/12, às 20:00 horas, na Livraria Cultura do Shopping Bourbon Pompéia
Carlos Alberto Lungarzo
21 de novembro de 2012
Meu livro Os Cenários Ocultos do Caso Battisti será apresentado ao público no dia 06 de Dezembro , às 20 horas, no auditório da Livraria Cultura do Shopping Bourbon Pompéia, no Bairro Vila Pompéia, zona Oeste de São Paulo, SP.
No painel estarão algumas personalidades da cultura e da política brasileira, das quais já confirmaram: o Senador Eduardo Suplicy e o escritor e jornalista Celso Lungaretti. Em comunicados posteriores indicarei os demais participantes e os detalhes do evento.


Características do livro:

Título:
Os Cenários Ocultos do Caso Battisti
Editora: Geração
Data de impressão: 21/11/2012
Número de páginas: 384
Fotografias: 91 (P&B)
Notas Finais: 195


Peço aos parceiros e amigos com os quais compartilhamos o processo de luta pela liberação do escritor italiano, que, dentro das suas possibilidades, divulguem este evento e convidem a todas as pessoas que lutam por direitos humanos e pela democracia.
 Aos amigos que possuem blogs ou sites, peço especialmente:
1)    Por favor, divulguem o evento em seus blogs ou sites.
2)    Se for possível, afixem o cartaz vermelho numa parte estável do blog/site (por exemplo, numa barra lateral).
3)    Quem tiver quadro de avisos (faculdades, sindicatos, etc.) pode imprimir o cartaz vermelho e afixá-lo. Seu tamanho em resolução ótima é de uma folha A4.

Agradeço muito a todos pela divulgação que puderem dar.
O livro foi escrito com base em ampla pesquisa realizada durante os quatro anos de luta pela libertação de Cesare Battisti e visa esclarecer e divulgar o que os meios de comunicação esconderam. E, acima de tudo, fazer justiça a uma pessoa perseguida da maneira mais ilegal e exacerbada que mostra a história recente. Mas, não é apenas isso. Quero chamar a atenção sobre o sistema jurídico que vivemos, onde as pessoas podem ser linchadas sem provas nem testemunhas, nem qualquer respaldo legal.
Nos post sucessivos, oferecerei gradativamente alguns detalhes do livro.
Obrigado
Carlos A. Lungarzo

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

BRASILINTIME - Wilson das Neves

Pra Gente Fazer Mais Um Samba - Wilson das Neves

Wilson da Neves - O Samba é Meu Dom.

Dez perguntas sobre os misteriosos incêndios em favelas de São Paulo | Pragmatismo Político

Dez perguntas sobre os misteriosos incêndios em favelas de São Paulo | Pragmatismo Político

G1 - Bombeiros extinguem incêndio em favela na Zona Leste de São Paulo - notícias em São Paulo

G1 - Bombeiros extinguem incêndio em favela na Zona Leste de São Paulo - notícias em São Paulo

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

MEU LIVRO SOBRE O CASO BATTISTI



Meu Livro Sobre o Caso Battisti

Carlos Alberto Lungarzo

Professor (r) UNICAMP, SP, Br

9 de novembro de 2012

O Tribunal de Assize (Júri) de Milão, entre 1982 e 1988, estando Battisti fora da Itália, arrolou mais de 15 “testemunhas” que disseram ter “alguma informação” sobre o caso Battisti. Porém, nenhuma viu Battisti nem o reconheceu nas fotos. Por que?

 

Dois advogados diziam representar Battisti. A Itália, quando pediu a extradição à França, deveu mostrar as “procurações” que, segundo os juízes, Battisti tinha feito a seus advogados. Duas dessas procurações são quase tão parecidas uma a outra como um texto e seu xerox. O mais famoso desenhista da história, Leonardo da Vinci, nunca conseguiu fazer duas assinaturas exatamente iguais quando havia alguns dias de distância.

Você teria sido capaz de fazer dois textos tão parecidos?

 

Gaetano Saya, um militar reformado, fundador de um partido neonazista na Itália, chefe de um sociedade de extermínio de estrangeiros, dono de uma agência de sequestros e assassinatos, recebeu 2 milhões de euros do Serviço de Inteligência do Exército em 2004 para sequestrar Battisti, Casmirri e Loiácono. Não era pouco dinheiro para uma pessoa tão procurada? Parece que sim, porque Saya desistiu da operação.

 

Um dos ministros do “pretório excelso” (STF) deu duas informações em seu voto contra Battisti. Refere-se ao açougueiro Lino Sabbadin, que, segundo a própria justiça italiana, recebeu tiros de um único atirador.

1)    Na página 54 diz que Battisti atirou sobre Sabbadin, e que Giacomini o escoltava.

2)    Na página 103 diz que Giacomini atirou sobre Sabbadin e que Battisti era a escolta.

Você percebe algum conflito entre ambas as afirmações?

 

Quando o ourives Pierluigi Torregiani se “defendeu” de um assalto no luxuoso restaurante Transatlântico na via Malpighi em 1979, ele puxou sua poderosa SW (um modelo mais avançado que o de James Bond, que era da série anterior) e atirou contra os bandidos e contra todo o que estava perto. Quantas pessoas morreram e quantas ficaram feridas?

 

Quantas afirmações falsas contêm o libelo de acusação contra Battisti do relator do STF?

 

Você sabe que alguns livros contra Battisti ganharam prêmios mesmo antes de ser divulgados?

****

Esta e muitas outras questões são abordadas em meu livro, que estará impresso no início de dezembro, e será lançado publicamente em lugar e data que ainda não foram confirmados.

Dados do livro

Lungarzo, Carlos a.
Os Cenários Ocultos do Caso Battisti
Editora GERAÇÃO, São Paulo
Páginas: 384
91 fotos, 195 notas finais com indicação de fontes, e mais de 100 referências a 2.400 documentos no interior do texto.

O livro estará apoiado por uma série de sites onde haverá cópias de todos os documentos disponíveis que provam minhas afirmações. É fundamental ter em conta que um número importante de documentos do processo italiano (estimamos que é mais de 80% do total) é mantido oculto pela Itália, e não foi cedido nem mesmo ao governo da França quando pediram a extradição de Battisti. Mas o material que possuímos é suficientemente eloquente.

Um dos sites tem seu link indicado no livro. Os outros são espelhos, cujo endereço será revelado em caso de que o site principal seja atacado.

Os documentos que estão no site e nos espelhos podem ser baixados, guardados, copiados, distribuídos, impressos, incluídos em livros, enviados por e-mail, projetados em sessões públicas, etc., sem nenhuma restrição, salvo a de não modificar nenhuma parte do texto. É correto, sim, reproduzir fragmentos.

Não se precisa permissão do autor nem do editor, pois esses documentos não fazem parte estrutural do livro, e não estão protegidos como o próprio livro.

Estamos dispostos a doar alguns exemplares, na medida de nossas possibilidades, a entidades ou grupos que se comprometam usá-lo como veículo de esclarecimento contra as mentiras e provocações publicadas sobre este caso.

Pessoas ou grupos interessados podem entrar em contato por meu e-mail principal


Usualmente não abro os outros e-mails, que só uso para distribuição. Por favor, então, usar apenas este.

Ao longo deste  período, manterei a toda a comunidade plenamente informada sobre os fatos que aconteçam.

Logo que saiba com exatidão, confirmarei o lugar, dia e hora do lançamento.

A Edição Francesa


A edição francesa está neste momento em preparação pela editora Viviane Hamy, e será publicada possivelmente no final desse ano ou no começo de 2013.

Darei mais detalhes desta edição depois que ela seja enviada ao prelo.

 

Fraternalmente

Carlos Lungarzo

 

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

A Rã - Tim Maia

OPUS DEI ATACA COMUNIDADE PERTO DA USP






São Paulo: Gangues do Opus Dei Abusam de Habitantes de Comunidades

Carlos Alberto Lungarzo
Professor. (r) UNICAMP, SP, Br.
1 de novembro de 2012




Segue uma denúncia do Sindicato de Trabalhadores da Universidade de São Paulo (USP) sobre ataque contra moradores da comunidade de São Remo, núcleo urbano marginalizado com mais de 13.000 habitantes, onde moram também alguns funcionários da universidade. 
Como é habitual, a polícia entra nas residências particulares, sem ordem judicial, espancam e humilham os habitantes. O pico desta onda de violência foi, em janeiro desse ano, o caso de Pinheirinho, onde centenas de pessoas (em total) formam machucadas, abusadas, estupradas e torturadas, e houve alguns casos comprovados de morte. O furor assassino dos carrascos não poupou nem mesmo os animais de estimação, muitos dos quais foram mortos.
(Por sinal, o número de mortos em Pinheirinho é, pelo menos, igual ao do famoso massacre de Soweto, na Africa do Sul, que entrou na história sangrenta da humanidade)
Apesar da comoção mundial pelo ataque a Soweto, nesse ataque morreram quatro (04) pessoas. 
Este novo ataque a São Remo faz parte da política de faxina social, que visa eliminar os pobres que se tornaram inúteis como mão de obra semi-escrava.
Isto faz parte de uma larga tradição tanto da cidade como da Universidade, que teve como reitores, no passado não tão longínquo, capachos da ditadura militar, e até um dos fundadores de fascismo Brasileiro, famoso bajulador de Mussolini nos anos 30.
Estas aberrações acontecem frente à indiferença dos órgãos federais, especialmente do assim chamado ministério ou secretaria de "direitos humanos".
Seus titulares não foram informados que os DIREITOS HUMANOS têm jurisdição universal, e, com maior razão, então, jurisdisção nacional, não pudendo ser violados por nenhuma gangue de politiqueiros corruptos de qualquer província que seja.
Os cambalachos políticos ajudaram a criar, há tempos, um estado dentro do estado, cuja ferocidade é crescente.

Apesar de seus esforços, a operacionalidade das organizações sérias de DH é insuficiente. Estas parecem temer o confronto com o governo. Esta excessiva “cautela” deixa sem proteção milhares de pessoas estão em risco.
É bem conhecido que, pese ao forte clima internacional de fascismo, há várias organizações de outros países e numerosas ONGs e sistemas intergovernamentais, que poderiam pelo menos, evitar o aumento da escala de genocídio no Brasil.
Continuarei depois com outros documentos e comentários. Obrigado
C. L. 






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...